quinta-feira, 20 de julho de 2017

CARTA PARA CAROLINA: 1 ANO.


Olá pequena princesa. Recentemente celebraste o teu primeiro ano de vida e tiveste a tua primeira festa de aniversário que foi enorme, preenchida e estavas tão bonita. Vestias um vestido cor-de-rosa, com uma fita branca que durou pouco tempo na tua cabeça e uns sapatinhos a condizer. O bolo era também, lindo, mandado fazer repleto de tons dourados, rosa e branco brilhante com flores envolvidas na palavra um, e por cima uma coroa rosa. Tão tu. Estavas ao colo da tua mamã e ficaste tão confusa quando todos, em uníssono, te cantámos os parabéns, e ainda mais confusa quando te deixámos mexer no bolo com as tuas pequenas mãos, sempre a olhar para nós, em jeito de permissão, e com um sorriso matreiro na cara. Fizeste um ano de vida, 365 dias na nossa vida e nós estávamos tão felizes por ti.

Neste ano, cresceste muito, sorriste muito-muito e choraste muito-muito-muito. Deste-nos felicidades e tristezas, dores de barriga e dores de cabeça, sorrisos encantadores e fraldas sujas, mas, deste-nos especialmente amor e muito amor novamente. Vimos-te na maternidade com um dia de vida, a brincar pela primeira vez na minha cama, a abanar a cabeça quando te dizíamos que não ou quando te perguntávamos se querias sopa, a bater palminhas, a gatinhar pela primeira vez, a dar mais cinco, a fazer o gesto do juízo, a dançar quando colocávamos as músicas da minnie, a dizer na-na-na com o dedo indicador levantado, a ir ver o mé-mé, a dar os primeiros passos, a fazeres birras porque não querias ir dormir, a sorrir com esses dentinhos lindos, a dizer hum-hum com muita convicção quando querias alguma coisa, a sentir ciúmes das pessoas porque querias a mamã só para ti, a ser uma verdadeira princesa no teu vestido de baptizado, a tentar dizer titi e a falhar, a tirar fotos com filtros com a tia, a deitar a cabeça em nós quando dizemos para fazeres miminho, a apontar para nós quando te perguntamos onde está x pessoa, a dar a tua primeira prenda à madrinha e ela a ficar tão babada, a fazer festinhas no Mickey, a tentar falar connosco antes de ires dormir, a adorar ir para o banho e chorar porque tinhas de sair de lá, a correr para nós quando abríamos os braços para vires, a fazeres bico de pato só porque sim, a fazeres uma cara estranha quando falávamos para ti e não querias saber de nós, a abraçar o ursinho da tia, a gostar do anjinho pendurado na parede do quarto,  a preferir o tio à tia, a obrigar-nos colocar chuchu TV nas viagens de carro, a ganhar muitas manias, a apontar para ti quando perguntamos onde está a Carolina, a preferir carne a peixe, a adorar mirtilios, a dizer xau com a tua mãozinha, a chorar porque não te fazíamos a vontade, a dar-nos beijinhos com saliva misturada, demos-te o teu primeiro banho, a tua primeira papa, a tua primeira malinha para a creche, o teu primeiro casaco na moda com umas calças às pintas a condizer, ouvimos-te a dizer a primeira palavra a caminho de casa, a dizer olá quando chegavas a casa da creche, cheiramos-te diariamente e deliciávamos-nos com tanta doçura, derretemos-nos quando te colocávamos gorros de inverno, vestimos-te de mãe Natal no teu primeiro Natal, mascaramos-te de bruxinha no primeiro Halloween, tivemos vontade de vomitar com o cheiro das tuas fraldas, de te dar mil beijinhos, de te apertar e, principalmente, nunca te largar.

Tenho a certeza que para o ano, os motivos para sermos felizes contigo vão ser o dobro e se eu pudesse desejar por ti, o desejo da tua primeira vela de aniversário era para que sejas a mulher que fará a bebé linda, simpática e perfeita que és hoje, orgulhosa. Sei que não consegues entender muito agora, mas espero que entendas que és a Carolina mais linda, a bebé mais simpática e a Touro mais perfeita do mundo. A madrinha adora-te muito e é uma honra sê-lo e ter tanto em comum contigo.

domingo, 16 de julho de 2017

AS MINHAS LOVELFYNDS #1



1. BadTags. Descobri esta linha de tags para cães aquando à procura de um presente engraçado de aniversário para uma amiga. Acabei por não comprar nada para ela, mas fiquei com este site guardado nos meus favoritos. Adorei completamente o conceito e a história por detrás desta linha de tags coloridas, versáteis e engraçadas. Existem tags de verão, fofinhas e hilariantes, pessoalmente, acho a coisinha mais bonita para colocar no nosso animal de estimação e amá-lo ainda mais. Porém, a única desvantagem é o facto de não ser uma marca portuguesa e por isso, acarreta mais nos portes de envio e consecutivamente, no preço final. 

2. Moment App. Com o fim do segundo ano em Enfermagem, sabia que o meu tempo iria ser mal distribuído e então, decidi procurar na App Store uma aplicação que pudesse demonstrar-me, em tempo real, o tempo total que desperdiçava no telemóvel. Admito que os meus resultados foram assombrosos e não são, de todo, justificáveis. Esta aplicação além de nos dar o valor total de horas passadas no telemóvel, permite ainda verem o número de vezes que pegam no telemóvel, as horas em que o fazem e compara diariamente as horas totais, colorindo com vermelho, amarelo ou verde o dia em questão.

3. The Girl Who Loved To Write. Sigo este blog há algum tempo na minha conta do Bloglovin', mas não me lembrava da sua existência. Na verdade, admito que não me lembro de o ter seguido sequer e estou arrependidíssima. É um blog com uma vertente bastante pessoal, ao que me identifico imensos, e além disso, tem uma vertente bastante sincera e doce da realidade. Os posts escritos pela Rapariga Que Adora Escrever, inspiram-me.

4. Elite Daily. Citando o próprio, é um site para e feito por mulheres que estão a descobrir o mundo e elas próprias no processo. A Geração Y, escreve então diariamente posts que nos ajudam e guiam sobre amizades, crenças e sobretudo, nós próprios. O que me cativa neste site é a versatilidade e a força destes mesmos posts que me fazem clicar e querer mais. 

5. If You Haven't Mastered These 10 Things In Your 20s, You're Not Fully An Adult. Seguindo a mesma linha directiva, este é um post do site Elite Daily. É apenas um dos que me cativaram, porém quero colocar este especialmente aqui porque recentemente fiz 20 anos, o que me fez querer imediatamente ler, e surpreendentemente das 10, ainda falho em 5 delas. Sortuda eu, que ainda tenho mais 9 anos para melhorar. 

6. The Types Of Friends We All Need In Our Gang. A guru de beleza, a que faz as coisas acontecerem, a rapariga com uma carreira de sucesso, a que é icon do instragram, a que dá os melhores conselhos, a que nunca pára de rir, a que prefere ficar em casa e a que gosta de sair. Eu tenho algumas no meu gang. Espero encontrar as outras. 

7. Sometimes I Wonder If I'm a Magnet For People Who Leave. "But sometimes I wonder if maybe it’s me, they say you attract what you are so what if I’m the one who’s always leaving and I only find the ones who do too...Sometimes I wonder if I’m a magnet for the ones who leave because I’m still learning how to stay. I’m still learning how to be the person I’m looking for. I’m still learning how to give myself what I’ve been asking others to give me." Um texto duro de ler, forte para admitir e difícil de encarar. Mas é verdade e, suponho que apenas o tempo o dirá.

8. Photo Diary: My Trip To Thailand. Sinceramente não sei se alguma vez disse aqui que a minha viagem de vida é a Tailândia. Os elefantes, o mercado em água, os edifícios majestosos, as pulseiras feitas de flores, as pessoas, as ilhas irreais e os elefantes outra vez. Este post da Lauren Conrad fez o meu dia, pelas fotos tão bonitas, reais e objetivas que nos fazem transportar de lugar e voar.

9. Thirteen | Alinham? Um dos blogs que acarinho mais na Blogosfera e, agora um dos blogs com a ideia mais criativa e bonita, é o da Carolina. A Carolina surpreende sempre com a sua vontade de fazer mais e melhor, com a sua escrita amorosa e tão clara. Decidiu escrever postais para nós, os seus leitores, sendo este o auge da sua genuinidade para connosco. Tão querida. Eu quero saber o que tem para me dizer e quero, acima de tudo, alinhar na sua ideia. Alinhem também.

Qual das minhas descobertas gostaram mais? Digam-me as vossas descobertas também.

sábado, 24 de junho de 2017

LOVELY CAROLINA NO INSTAGRAM


O blog já tem Instagram. Inicialmente, estava bastante ansiosa e receosa com esta decisão, devido ao dilema constante entre a necessidade ou inutilidade desta conta e entre o feedback ou não feedback da vossa parte. Na verdade a dúvida mantêm-se, mas espero que as vantagens superem todos os se's.

Espero do fundo do coração que gostem e que, seja útil e melhor para vocês. Sigam-me no Instagram, o link está em baixo da imagem, em todas as palavras que digam Instagram e na barra lateral do blog. Acompanhem e gostem muito.

domingo, 18 de junho de 2017

EM MARÇO, ABRIL E MAIO:


Se achava que Janeiro passou rápido, Março, Abril e Maio passaram muito rápido. Estes foram meses onde não havia tempo para piscar os olhos, apesar de globalmente, terem sido meses com muitas metas e sucessos alcançados. Março, Abril e Maio trouxeram-me responsabilidade, tristeza, falta de tempo, pãos-de-deus às 3h da manhã, trabalho, paixão, planos, decisões, discussões, sins, exaustão, lutas dentro de água, fortalecimento, Dr. Whys, diversão, promessas, conhecimento, desafios, memórias, felicidade, compromisso, passeios em gaivotas, umas Puma Basket Heart,  um pedido surpresa, tradição, viagens promissoras, personalidade, flores vermelhas, satisfação e recompensa. Maio e Abril foram meses profissionais e Maio foi memorável.

Em Março festejei o aniversário da minha afilhada académica. O meu rebento fez 20 anos no dia 10 de Março e comemoramos em plena praça da cidade, com bifinhos e cogumelos picantes e com um balde de vodka e sumo de maracujá. Poder festejar o seu vigésimo aniversário na cidade dos estudantes, foi uma agradável surpresa. Ela é o tipo de rapariga que irradia conhecimento, beleza e uma enorme vontade para estar e para conhecer. É um orgulho e é o meu rebento.

Em Março entreguei o meu Estudo de Caso de Uma Pessoa Internada. O Estudo de Caso de Uma Pessoa Internada marca as 10 semanas do primeiro estágio do meu percurso académico e marca igualmente, um trabalho continuo, extremo e diário da minha parte. Este, é um trabalho universitário que define uma pequena parte da nota final no estágio, mas define uma enorme parte da minha personalidade e identidade pessoal e profissional para as docentes responsáveis. Felizmente, tenho tudo para dar certo.

Em Abril festejei o meu aniversário. Completei 20 anos e de forma a marcar esta data, organizei um jantar com os amigos mais próximos e com uma decoração muito colorida. Gosto de fazer anos, adoro ser acarinhada e amo ser relembrada do quanto gostam de mim. Foi um dia feliz e agradeço-lhes, individualmente, por isso. Com 20 anos,  as responsabilidades aumentam, as esperanças elevam-se e a vida sobe para outro patamar. Que seja dos patamares mais felizes da minha vida.

Em Abril finalizei o meu primeiro estágio hospitalar. Estou tão orgulhosa de mim. Foram 10 semanas consecutivas de avaliação de glicémias capilares, avaliação de sinais vitais, cateterismos venosos periférios, preparação e administração de terapêutica, colheitas de sangue, alimentação por bólus e construção da minha identidade profissional. Foi tão intenso, foi tão difícil e foi tão recompensador. Estou tão orgulhosa de mim e vou partilhar tudo num post sobre o 4º semestre do 2º ano de Enfermagem.

Em Maio presenciei e senti a minha segunda Queima das Fitas.
Sinceramente, nem tenho palavras suficientes ou apropriadas para descrever a minha segunda Queima das Fitas. Foi das semanas mais felizes que academicamente passei. Passando pelos abraços na serenta, pelo James Arthur na sexta, pelo Diogo Piçarra no sabádo, pelo Virgul na quarta, pelo cortejo no domingo, por uma afilhada traçada, por uma madrinha finalista, por amigos fantásticos, um namorado lindo e por uma tradição infinita na memorável cidade dos estudantes. Sei agora, o significado do vivam como se acabasse amanhã e sintam como fosse para sempre.

Em Maio a minha sobrinha fez um ano e foi baptizada. Foi tão bonito. Uma família reunida, todos os convidados presentes, uma quinta decorada, uma princesa vestida de branco com uma bandolete repleta de lacinhos e uma madrinha babada. Actualmente, já diz olá e caca, faz caras estranhas quando não gosta do que estamos a dizer ou a oferecer, aponta para o que quer, é teimosa, dá beijinhos com a boca e quando sorri, faz um barulho lindo e mostra todos os dentinhos que já tem.

Em Maio iniciei um novo estágio. O 4º semestre é dividido em dois estágios curriculares, um em contexto hospitalar e o segundo, o qual está a decorrer neste momento, em contexto comunitário. Ainda não tenho uma opinião muito formada sobre este segundo estágio, que tem igualmente a duração de 10 semanas e objetivos semelhantes. Porém, enquanto aluna de enfermagem não estou a gostar e não percebo a utilidade pessoal e académica que lhe está subjacente.

Em Maio e Março assisti a Logan: 7/10 e à saga dos Piratas das Caraíbas: 8/10. Não posso dizer que sou a maior fã ou conhecedora dos filmes da Marvel e muito menos da saga do X-Men, mas sou da Disney. E num encontro de amigos e grande influência de um namorado obcecado, decidimos ir assistir ao filme Logan - The Wolverine e Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias.

sábado, 17 de junho de 2017

6 COISAS QUE QUERO FAZER COM O MEU CÃO


Sempre desejei ser dona de um animal e consequentemente ter comigo, um companheiro e um amor para uma vida. Nunca pensei muito na raça ou na mistura de raças que gostaria que este tivesse, mas adoraria ter uma menina Frenchie. Idealmente, um apartamento com ambas, muito rosa à volta e um namorado que nos amasse às duas. Idealmente só, porque a vida acontece e no dia 5 de Março de 2016, recebi o meu primeiro cão com um lacinho azul delicadamente envolvido ao pescoço e a tropeçar com as suas pequeninas patas peludas. Senti-me incrivelmente feliz e ao longo do tempo, apercebi-me da tamanha responsabilidade e do compromisso que possuí nesse dia, estou ligada a uma vida canina durante 14 anos que será sempre minha. Chama-se Mickey, é rafeiro de Lulu e Yorkshire, tem actualmente 1 ano e 5 meses e é o cão mais energético, activo e irrequieto que eu já conheci. É uma experiência e tanto ser dona. Uma experiência que envolve ração mensal, guloseimas esporadicamente, passeios regulares, idas ao veterinário, lambidelas a toda a hora, tosquias anuais devido ao calor, limpezas recorrentes e também, uma experiência que tem subjacente momentos únicos. Um dia, quando tiver a oportunidade de sair de casa e possuir o meu próprio apartamento, onde não vou ter tantas limitações de espaço, tempo e dinheiro, quero proporcionar ao cão mais peludo, fofinho e rouco do mundo, coisas obrigatórias para mim. 

1. Construir a sua própria cama. Vi recentemente uma cama adorável, aqui, possível de ser construída em casa e barata. Baseia-se num pneu reciclado, grande e lavado, tinta spray azul bebé (confirmar o tipo de tinta ideal para o pneu) e cobertores/almofadas confortáveis. Acho que é um projecto engraçado, confortável, decorativo e prático. 

2. Coleira com identificação em metal personalizada. Existem variadíssimas lojas físicas e online que nos dão hipótese de personalizar as placas de metal para colocar nas coleiras dos nossos animais de estimação. Para o Mickey, quero muito comprar um osso azul bebé com o nome dele ou uma placa metalizada redonda a dizer: "Cute as fluffy".

3. Nadar com ele. É um pouco mainstream, mas nunca o fiz. Tenho imensa curiosidade em ir, ao final do dia, a um lago com o Mickey e nadarmos juntos. Não sei qual vai ser a reação dele, não sei se sabe nadar, não sei se vai gostar de brincar dentro de água, mas sei que é um momento que temos de passar juntos.

4. Receber mensalmente uma Dog Box. Esta é inteiramente e exclusivamente porque ele merece ser mimado mensalmente com brinquedos, doces, utensílios e comida diferente do mês anterior. É este o conceito das Dog Box e é algo bastante comum no estrangeiro. Infelizmente, não tenho conhecimento de nenhuma Dog Box fabricada em Portugal.

5. Dar-lhe uma festa de aniversário. No seu primeiro aniversário, estava a 40km de distância e isso entristeceu-me. Sei que neste segundo aniversário e próximos aniversários também, vou celebrar esta ocasião especial e proporcionar-lhe uma mini-festa com direito a bolo, vela e chapéu de aniversário repleto de cores. Esperemos que ele aproveite tanto quanto eu.

6. Criar o seu próprio Instagram. São vários os cães que têm contas no Instagram e verdade seja dita, todos são lindos e as fotos são maravilhosas. Para mim, ainda não é a altura certa, mas criar uma conta para o Mickey está nos meus planos e vou ser a sua paparazzi diariamente com fotos engraçadas.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

19 COISAS QUE APRENDI COM 19 ANOS


Hoje, completo 20 anos. Ao longo destes 19 anos posso dizer que já vivi, experienciei e aprendi imensas coisas - não todas as que imaginava e muito menos todas as que queria. No entanto, reti ensinamentos de uma vida, 19 mais precisamente, provenientes dos lugares onde passei, das pessoas com que lidei, dos momentos que experienciei e dos sentimentos que vivenciei. Com 19 anos de vida já fui muito triste, mas também já fui muito feliz. E com esta entrada nos inte, a idade suficiente para cometer as maiores loucuras ponderadas e os maiores erros perdoáveis da minha vida, espero concretizar todos os meus sonhos e enfrentar todos os meus medos. Esta é a idade das transformações e das definições, e eu espero ser incrivelmente feliz, amada, respeitada e bem-sucedida. 

1. Home is where mum is.
2. Ser grata.
3. A magia acontece fora da tua zona de conforto.
4. As amizades verdadeiras inspiram e refrescam.
5. Comparação é distracção.
6. Se custar a tua paz interior, é demasiado caro.
7. A família é sinónimo directo de porto-de-abrigo.
8. Não tens de te acostumar com o que te faz mal.
9. Metade de mim é amor e a outra, também.
10. A riqueza não se mede em dinheiro, mede-se em relações.
11. Tenho o direito de não me justificar, sem ser julgada por isso.
12. Existe um mundo para ser descoberto e eu, posso descobri-lo.
13. Nada muda, enquanto tudo está a mudar.
14. A vida dos teus sonhos não acontece sem a tua presença.
15. A tristeza é um poço sem fim.
16. Coleccionar momentos ao invés de fotos.
17. Tenho tudo para dar certo.
18. Colhes o que plantas.
19. O teu valor não é determinado pelos outros.

Quais das 19 já aprenderam também?

sábado, 1 de abril de 2017

A FADA MADRINHA QUE DESEJO SER:


Sou madrinha há 11 meses e a sensação de estar eternamente ligada a um ser humano por um título e por sangue também, é indescritível. A minha afilhada neste momento, diz mamã, reconhece quem gosta e sorri quando os vê, faz birras quando a chateamos com beijinhos e quando quer ser pegada ao colo, bate palminhas, dá mais cinco, deita a cabeça em nós quando lhe dizemos para fazer miminho, adormece com chupeta, abana a cabeça quando dizemos não e está a começar a dar os seus primeiros passos sozinha. Fui escolhida para desenrolar um papel excepcional na vida desta pequena linda menina e juntamente com a escolha, vem a responsabilidade, o compromisso, o privilégio e a felicidade de uma vida. Ser madrinha tem imensos significados intrínsecos e alguns bastante variáveis, mas para mim, significa ser um eterno anjo da guarda daquele ser humano. Quero, por isso, ser a fada madrinha perfeita - cheia de princípios, amor, educação, proteção, luz e desejos para a criança que estará sempre ligada a mim. A um mês do seu primeiro aniversário e do seu batizado, que já estão mais do que pensados e preparados, estas são as 20 coisas que acho essenciais e obrigatórias de experenciar com a minha afilhada, antes de crescer e antes de se tornar a mulher que deseja ser e que inspira os outros pela sua forma de ser, estar e viver. 

1. Andar num carrossel em pleno pôr-do-sol juntas.
2. Comprar algodão doce numa feira popular.
3. Pintar uma flor na sua cara e que ela, pinte algo na minha também.
4. Construir castelos de areia com fatos-de-banho aos folhos.
5. Que ela desenhe para mim e enquadrar esse mesmo desenho.
6. Fazer-lhe uma cauda de sereia na praia.
7. Fazer um photo journal nosso.
8. Levá-la à Disneyland Paris.
9. Plantar um jardim de flores com ela.
10. Partilharmos a mesma pulseira.
11. Que escreva e ilustre o dia mais feliz que teve e transformar, num pequeno livro publicado.
12. Construir uma árvore genealógica juntas.
13. Escrever cartas e pequenas notas para as pessoas que ela mais gosta.
14. Fazer-lhe penteados lindos.
15. Oferecer-lhe o seu primeiro fato de bailarina.
16. Fazer-lhe anualmente festas de aniversário cheias de balões, cheias de rosa e cheias de brilhantes.
17. Oferecer-lhe um diário para que possa, escrever o que mais gosta nele.
18. Saltar para um piscina de bolas coloridas com ela.
19. Fazer uma coroa de flores juntas.
20. Certificar-me que será feliz.


São madrinhas/padrinhos de alguém? O que acham essencial de experienciar com o vosso afilhado?